• Bruna Moraes

Terapia on-line para quem está fora do país

Atualizado: 24 de Mai de 2020


Morar no exterior traz diversos desafios, a começar por entrar em contato com um idioma e uma cultura diferente. Apenas estes fatores podem fazer com que o expatriado tenha que se reestruturar emocionalmente para poder se adaptar ao novo ambiente à sua volta. E não subestime este árduo trabalho interno que é demandado de alguém quando por exemplo, se depara com novos amigos de trabalho, novos vizinhos ou novas situações sociais à quais nunca foi exposto antes. É um mundo totalmente diferente, e isso dá medo. E além do medo (com qual cada um lida ao seu modo), esta situação faz questionar a si mesmo na tentativa de "encaixar-se" neste novo ambiente, o que pode levar a verdadeiras crises existenciais.

Dificuldade em se encaixar

No início da estadia em outro país a dificuldade de adaptação é ampliada pelo choque com o novo. E isso parece muito com a fábula "cachinhos dourados e os três ursos". Após uma jornada pela floresta a menina se depara com uma casa, a qual nunca tinha visto antes. Lá dentro encontra objetos com os quais se desencontra: a comida está muito quente ou muito fria, não consegue se ajustar à nenhuma das cadeiras e as camas não suprem a sua necessidade de conforto. É como se a casa comunicasse à menina que ela não pertence ao lugar, ela não se sente acolhida. Este novo país pode ser uma grande casa de ursos.

Crescimento pessoal

A experiência em outro país também traz a possibilidade de crescer. É fato que as novas vivências podem trazer um grau de sofrimento, mas quando há a vontade de explorar e se deixar ser reconhecido por novas pessoas, os benefícios podem ser enormes. Há diversos teóricos que discutem a formação do self, ou do "si mesmo" em alguém. Este processo de construção de self passa pelo olhar do outro. Mas o que isto quer dizer? As pessoas que nos rodeiam podem fazer o papel de espelhos, refletindo quem nós somos. As informações que se pode receber destes "novos espelhos" agrega muito ao nosso autoconhecimento e senso de identidade.

A terapia on-line

Cada maneira de se adaptar é única e pode ser bem sucedida ou não. Uma forma de diminuir o sofrimento e tirar o máximo de proveito desta nova experiência pode ser a terapia on-line com um psicólogo brasileiro. Pensando que a nossa língua (portuguesa do Brasil) expressa emoções que podem escapar ao entendimento de profissionais de outras culturas. A terapia na língua nativa pode oferecer o acolhimento que é preciso e a possibilidade de descobrir força e resiliência para esta jornada.

Saiba mais sobre a terapia on-line que ofereço

#blogdaterapia

122 visualizações0 comentário

Bruna Moraes
Psicóloga

Rua Silvia, 383 Bela Vista São Paulo - SP 01331-010

Contato: (11) 99017-6680

domingo

segunda-feira

terça-feira

quarta-feira

quinta-feira

sexta-feira

sábado

Fechado

08:00 – 20:00

08:00 – 20:00

08:00 – 20:00

08:00 – 20:00

08:00 – 20:00

08:00 – 13:00